A BOL usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao fechar esta mensagem aceita a nossa política de cookies. SaberMais/ Fechar
Distrito Sala
Detalhe Evento
EL CONDE DE TORREFIEL La posibilidad que desaparece frente al paisaje

EL CONDE DE TORREFIEL La posibilidad que desaparece frente al paisaje

Teatro & Arte | Teatro

Maria Matos T. M.

Sala Principal
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2017
out
03
a
2017
out
04
Realizado

Duração

75 minutos

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

EGEAC, Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural

Sinopse

Na sua última fase artística Jed Martin, personagem de um livro de Michel Houellebecq, dedica-se à criação de vídeos nos quais mostra como a natureza devora os produtos da intervenção humana, fazendo-os desaparecer sob o seu manto verde e tranquilo. No filme Shoah são repetidas cenas que retratam a quietude infinita de paisagens bucólicas, florestas e campos que alguns anos antes foram palco de tortura e assassinatos em massa. Uma realidade é escondida sob uma outra realidade. As pessoas estão em silêncio, as cidades são silenciadas, os países esquecem. La posibilidad que desaparece frente al paisaje começa com um palco vazio, ocupado apenas por uma tela na qual se projeta um percurso narrativo por dez cidades Europeias, que dá corpo aos lugares mentais mais escuros, perturbadores e violentos da humanidade, citando pensadores fetiche como Michel Houellebecq, Paul B. Preciado, Spencer Tunick ou Mary Midgley, assim como pessoas anónimas. Aparecem quatro intérpretes que começam a ocupar o espaço com atividades banais, que aparentemente não têm nada a ver com o texto narrado, mas lentamente se vão transformando em cenas carregadas de imagens poderosas e perturbadoras. Como um mapa composto de imagens de natureza estética, debaixo do qual se esconde o território selvagem da mente.

Ficha Artística

conceção e criação: El Conde de Torrefiel, em colaboração com os intérpretes
direção e dramaturgia: Pablo Gisbert e Tanya Beyeler
interpretação: Tirso Orive Liarte, Nicolás Carbajal Cerchi, David Mallols e Albert Pérez Hidalgo
texto: Pablo Gisbert
desenho de luz: Octavio Más
cenografia e adereços: Jorge Salcedo
música: Rebecca Praga
desenho de som: Adolfo García
coreografia: Amaranta Velarde
interpretação: Tirso Orive Liarte, Nicolás Carbajal Cerchi, David Mallols e Albert Pérez Hidalgo
fotografias: Ainara Pardal
coprodução: Festival TNT de Terrassa, Graner Espai de creació de Barcelona e El lugar sin límites /Teatro Pradillo/CDN Madrid.
colaboração: Programa IBERESCENA, La Fundición de Bilbao, ICEC - Generalitat de Catalunya, Antic Teatre de Barcelona

Partilhar
Cartão Maria & Luiz