Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
CATARINA VIEIRA Chego sempre atrasada aos funerais importantes

CATARINA VIEIRA Chego sempre atrasada aos funerais importantes

Teatro & Arte | Teatro

Maria Matos T. M.

Sala Polivalente
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2018
jan
11
a
2018
jan
14
Realizado

Duração

60 minutos

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

EGEAC, Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural

Sinopse

O que é o mundo quando o experimentamos a partir do dois e não do um? O que é o mundo, examinado, praticado e vivido a partir da diferença e não a partir da identidade?
Alain Badiou

Chego sempre tarde aos funerais importantes explora as tensões entre a narrativa do herói solitário que deve estar sempre preparado para tudo e que se aventura no desconhecido e os territórios onde as ideias de preparação e de heroicidade são talvez absurdas e problemáticas: o amor e a morte.
Este projeto envolve uma pesquisa em torno da iconografia do herói solitário, que é chamado a abandonar o seu mundo e partir em direção ao desconhecido, numa viagem onde enfrenta diferentes provas perigosas, ajudado por poderes mágicos. Sendo uma narrativa antiga ligada a ritos de passagem em diferentes culturas, este mito parece perpetuar-se também no imaginário e na retórica neoliberal. Esta articula-se em torno da figura do explorador livre, do aventureiro corajoso e empreendedor que se arrisca num território desconhecido e volta transformado: mais rico e feliz.

Ficha Artística

direção artística e criação: Catarina Vieira
interpretação: Catarina Vieira, Jonas Schnor, Marta Vieira, Patrícia Couveiro, Rita Machado e Tiago Vieira
apoio dramatúrgico: Cédric Coomans e Jonas Schnor
espaço cénico: Tiago Pinhal Costa
desenho de som: Molly Macleod
desenho de luz: Rui Monteiro
operação de luz: João Neves
produção: Vertigo Associação Cultural
coprodução: Maria Matos Teatro Municipal, DAS Theatre DAS Graduate School
projeto apoiado pela Bolsa de Especialização e Valorização Profissional em Artes no Estrangeiro da Fundação Calouste Gulbenkian
residências artísticas: Mala Voadora (Portugal), NAVE (Chile)
apoios: Festival Temps dImages/Duplacena, Polo Cultural Gaivotas Boavista/CML

Um projeto do Teatro Maria Matos e do festival Temps dImages: Projeto Feedback

Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

MISTY FEST- ANDREA MOTIS

Música & Festivais | Jazz

São Luiz Teatro Municipal

Luis Miguel Cintra

MISTY FEST - Chassol "Big Sun"

Música & Festivais | Electrónica

São Luiz Teatro Municipal

Luis Miguel Cintra